Entradas populares

O apanhador de desperdícios

Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras
fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água, pedra, sapo.
Entendo bem o sotaque das águas.
Dou respeito às coisas desimportantes e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim esse atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos,
como as boas moscas.
Queria que a minha voz tivesse um formato de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor meus silêncios.

-Manoel de Barros



"Eu uso a palavra  pra compor meus silêncios", pra externar minhas dúvidas, ocultar meus medos. Uso ou não. Quando não uso também uso. Quem interpretará  meu silêncio?

¡Compártelo!

19 comentários:

C & I

Eu uso as palavras pra compor meu silencio muito lindo!

nossa gostei daqui hein !

vou voltar mais vezes sem duvida..

Lenivaldo Silva

Eu adorei o poema do Manoel...
Perfeito...
Gosto desses paradoxos:Usar a palavra pra compor o silêncio....
E a foto que vc usou no final é uma coisa linda...
Ah...Seu perfil heim.Sem manual de instruções.Alguém vai acabar escrevendo-o. Hehe
E a respeito da menina da foto "Das (in)felicidades,já usei essa foto pra um dos meus textos.
Se tiver a fim de conferir...
http://blogdolenivaldo.blogspot.com/2009/05/marca-texto.html
xau

galinacio

não curto poema, mas esse ta foda...abraço

http://quemejoni.zip.net/

Canto do Lufa

A modernidade comeu a simplicidade.
As pessoas defato, ficam mais interessadas em tecnologia.
Quando se pode ver um pássaro voar, ou beber uma água de um rio.

Gosto dos valores simples do texto.

Só não gosto dos restos. Isso já é algo mais do que humilde.

Macaco Pipi

muito bom teus textos!

realidade Ou não

´parabns pelos textos e pelo blog..

passa no meu =]

http://www.realidadeounao.blogspot.com/
http://www.realidadeounao.blogspot.com/
http://www.realidadeounao.blogspot.com/
http://www.realidadeounao.blogspot.com/

S.Santiago

otimo ow
muito bom mesmo
parabens

Livia Barreto

Adorei o teu blog.
Aprecio poesias, e pelo que pude perceber, tu escreve de maneira interessante.
Voltarei aqui.
Bjs

http://garotaborderline.blogspot.com/

Matheus Rego

Adorei o sinificado pragmático dos versos finais! muito belo! parabéns pelo blog! abraço

Ana :DD

Nossa, que poema lindo do Manoel de Barros, nunca tinha lido ele!


http://brigadeirocomlimao20.blogspot.com/

Bloogs milk

textos muito interessantes !
seu blog é bom '-'
psssa lá depois ;
http://blogsmilk.blogspot.com/

Lunaticools

Que poesia dez.
Também dou mais atenção a velocidade da tartaruga que a de um míssel; um escrito meu propõe a publicção de um jornal para pessoas comuns, com notícias do tipo: "Marcela falta à universidade pela quarta vez consecutiva".
Parabéns pelo blog
Renato

Rogerio

belas palavras...palavras que compõe o silencio achei interessante essa parte...da para refletir em varias formas...

Vinícius Paulo

Palavras lindas, profundas. Adorei mesmo, de verdade. Abs!

kilder

legal as palavras sábias!!!! é bom refletir, pensar e ler coisas bacanas! sorria...sempre!!!!

saudeecompanhia

Lindo o texto!As palavras devem ser bem usadas!
Sucesso com o blog!

Ítalo Richard

Lindo adorei!

"Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim esse atraso de nascença."

Perfeito!

Parabéns!

www.todososouvidos.blogspot.com

Daniel Silva
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
ALIMAC

Não sei escrever bons poemas, mas admiro aqueles, anonimos ou não que sabem fazê-lo bem, e lógico Manoel de Barros dava conta do recado.

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Postar um comentário

Pesquisa

 

compartilhadís­simos

Coisas da Cacau Copyright © 2011 | Tema diseñado por: compartidisimo | Con la tecnología de: Blogger